12 março 2004

Resposta a Nikonman

Como comentário ao meu post anterior Nikonman escreve:

"Desculpa Carlos, mas estás a tentar arranjar justificação para os actos de terrorismo? Certamente que não...."

Trago este assunto para aqui por considerar extremamente delicado e, assim...

Nikonman, já nos vamos conhecendo pelo menos pelo que cada um de nós vai escrevendo nos blogs e só o humano torpor que nos assola perante tais actos é que me leva a não relevar como profundamente ofensivo o que me pretendes deduzir.

Para que fique claro, se dúvidas pudessem existir, SOU ABSOLUTAMENTE CONTRA O MASSACRE DE CIVIS, seja sobre que pretexto for.

Dito isto, gostaria que quem me lê saiba que é exactamente por isso que acho absurdo e até patético não pensarmos e abordarmos todos os contornos possíveis que conduzem a esta barbárie. O arremessar de néscios argumentos entre clivagens bons/maus, direita/esquerda, A ETA é melhor ou pior que a Al Qaeda ou, ainda, andar às voltinhas de a quem serviu o massacre de ontem é, no mínimo, caricato e um atentado contra a dignidade dos que perderam a vida!

Sem patrulhas ideológicas, sem precconceitos de pró ou contra americanos, de pró ou contra a puta que os pariu, devemos a todas as vítimas deste mundo tentar perceber o porque e como acontecem estes crescentes ignóbeis actos, para conseguirmos, TODOS NÓS, OCIDENTAIS, defendermo-nos eficazmente que é coisa que não temos feito!

Não o fazer ou escamotear variáveis não deixará de ser um acto de terrorismo intelectual, conducente à inviabilização da constituição de um sistema de prevenção e defesa dos cidadãos.

Espero que, deste modo, nem ao Nikonman nem a mais ninguém que porventura leia o Ideias Soltas, restem dúvidas sobre a minha forma de pensar e sentir sobre este assunto.