20 março 2004

Mensagem de Bin Laden interceptada

Para nosso alívio e contra os sintomas de injustificados medos, reproduzimos mensagem de Bin Laden dirigida às suas células ibéricas. Passamos a transcrever na íntegra o que recebemos por email:

"Por Alá

Aconselhamos todos os filhos de Maomé a não tentarem qualquer atentado em Portugal. É um país complicado. Uma acção nossa dificilmente traria algum proveito para a nossa Sagrada Causa.

1 - Nenhum atentado por nós levado a cabo teria resultados mais espectaculares no congestionamento do tráfego ferroviário do que aquele conseguido pela própria CP.

2 - É difícil planear um atentado em comboios e autocarros. Nunca se consegue saber a que horas passam, nem sequer os dias em que circulam, devido às greves constantes.

3 - A reivindicação do atentado seria de uma inutilidade extrema. A oposição portuguesa iria imediatamente culpar o Ministro da Administração Interna, o secretário de Estado dos Transportes e as empresas transportadoras. Qualquer reivindicação da nossa parte seria recebida com desdém pelo Bloco de Esquerda, que atribuiria as responsabilidades do sucedido às empresas capitalistas, ao Governo e à globalização.

4 - Alertamos também para a dificuldade de organizar uma acção como a de Madrid. Em Portugal, mal um de vocês deixasse uma mochila no comboio, logo
um simpático português correria atrás de vocês a gritar "Ó chefe, chefe, esqueceu-se do seu saco, amigo." E depois pensaria para si mesmo: "Sacana do
indiano ainda faz má cara. Vem um gajo aqui de manhãzinha, descansadinho da vida e ainda tem de ser criado desta estrangeirada toda.

5 - Não será fácil mobilizar o povo contra a presença de tropas portuguesas no Iraque. Os Portugueses, pelas informações que obtivemos, gostariam que
TODA a GNR - principalmente uma tal BT - estivesse destacada no Iraque ou em qualquer lugar bem longe do País.

6 - A detonação por telemóvel é também bastante desaconselhável. Devido à quantidade de telemóveis existentes em território português, existe o perigo
real dos explosivos rebentarem em alturas menos próprias, devido aos constantes toques que se fazem ouvir a toda a hora e em qualquer lugar.

7 - Também gostaríamos de alertar para o perigo real da presença de jornalistas da televisão no local dos atentados, a perguntar às pessoas o que sentem depois de terem ficado sem uma perna, com a cara desfeita ou partidas em dois. Ao pé dessa gente, a Al-Qaeda é um simpático grupo de organizadores de festas de salão.

Procurem, portanto, outro sítio para realizar atentados, que esse já desde há dois anos que anda a ser sistematicamente rebentado.

Vosso,
Osama Bin Laden"


Cumprido o nosso dever de cidadania, deixamos ao cuidado dos serviços de informação a credibilidade deste email recebido!